Fogo negro em Faerun

Festa de coroação
Arco 1

Talasir reforja a espada Moonblade e Helvec promove uma comemoração oficial de sua coroação. em meio aos cidadãos que aplaudem e outros que sussurram seus anseios pelo novo rei Drow dois sujeitos que destoam dos demais são vistos passando entre os convidados. Angell logo percebe que aquilo não pode ser bom e prevê as intenções destes que não foram convidados para a festa. Corre em meio a todos enquanto seus amigos, percebendo seus movimentos vão se aproximando do rei pela multidão. Com um salto e um brilho de sua lâmina no ar ela chama a atenção de todos acertando um dos estranhos nas costas e uma luta se inicia com os aventureiros tentando parar os dois sujeitos enquanto estes, aparentemente sem se importar com as investidas, fazem de tudo para assassinar o rei.

Seus esforços foram em vão e terminam no chão dos salões reais sumindo em meio a uma fumaça escura que envolve seus corpos. “Shadovar como os chamam” diz o rei ferido pela lâmina de um deles, “assassinos de outro plano, do plano da escuridão” e a festa termina com cada um indo para sua casa e a guarda de prontidão enquanto a ferida do rei é cuidada.

Os aventureiros passam o dia buscando informações úteis na biblioteca da floresta e com os habitantes de lá, Breath, o bárbaro encontra a provável localização de uma das armas que tanto busca, fica tão maravilhado a ponto de simplesmente se colocar a caminho da estrada e partir sem seus amigos.

Futuri, o clérigo, em suas meditações e pedidos de ajuda a Lathander, recebe uma visão de um mundo em chamas, demônios soltos e tentando agarrá-lo com suas garras pútridas de carne viva, caos e desolação, o desespero toma conta do devoto da deusa da esperança que logo avisa a todos da sua visão.

Dragões reaparecerem em Faërun já é um fato que causa estranhamento em todos e agora muito mais com as visões e chamados constantes de Lathander e Bane, além da aparição dos demônios nos sonhos e na vida real de Futuri.

1114983555fullres.jpg

View
A espada chega em segurança
Arco 1

Após a luta com a Mantícora, guardiã do portal, entram pela passagem mágica que se forma no semicírculo, em um lugar estranho, um templo dourado sob ataque dos acólitos de Bane que queima à frente de um gigantesco dragão negro caolho. Á medida que o grupo se aproxima do templo, o dragão os observa sem fazer nada e ao entrarem, são surpreendidos por 4 seguidores de Bane que por pouco não matam todos.

O Deus dos mortos aparece novamente numa forma humanoide enorme feita das cinzas dos mortos e com muita raiva, grita, trazendo o dragão a destruir a abóboda do templo dourado. Todos correm para a floresta, são golpeados por algo que o dragão soprou e desmaiam. Acordam no mato, próximo ao tempo destruído, mas sem sinal de inimigos por perto. Após consultar o mapa, decidem seguir para a floresta alta com Talasir, que guarda a espada e gema do rei élfico.

Enfim, Helvec, o rei élfico recebe a espada Moonblade e a gema com parte de sua alma e de seus ancestrais de volta. Talasir parte para as forjas élficas para colocar espada e gema juntas novamente.

Os heróis podem finalmente descansar… mas até quando?

View

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.